Skip to content

#Serramilcaras e a Imprensa: um caso sério

25 de outubro de 2010

José insiste em acusar Dilma e Lula de cerceamento à liberdade de imprensa. Foi dessa forma que o candidato tucano se manifestou, por exemplo, durante o 8º Congresso Brasileiro de Jornais, ocorrido em agosto no Rio de Janeiro. Neste importante encontro, Serra afirmou que o governo faz “patrulhamentos e perseguições sistemáticas” a jornalistas. Fatos recentes, porém, deixam claro que Serra é que não suporta a liberdade conquistada pela imprensa brasileira.

Um desses casos já está inclusive na justiça.  Depois de divulgado o resultado das eleições em primeiro turno, o candidato irritou-se com reportagem da TV Record que informava a origem concreta de seus votos na capital paulista. Segundo a matéria, Serra foi mais votado nos bairros nobres de São Paulo enquanto Dilma recebeu a preferência dos eleitores nas regiões mais periféricas. Bastou para que o candidato e sua coordenação de campanha encaminhassem pedido ao Ministério Público Eleitoral para que a Record fosse multada. A campanha tucana entendeu que a reportagem seria favorável à Dilma.

O caso será julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Mas em casos semelhantes o  Supremo Tribunal Federal classificou essas tentativas como cerceamento à liberdade de imprensa. A TV Record reagiu da mesma forma sobre o fato, avaliando o pedido dos tucanos como “tentativa de censura”. Essa não foi a primeira situação em que Serra lamentou que existisse liberdade de imprensa no país.

Na contramão das acusações de Serra, a liberdade de imprensa no governo de Lula e Dilma melhorou.  O Brasil subiu 13 posições e ocupa o 58º lugar no ranking mundial de liberdade de imprensa. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (21) pela Organização Não – Governamental Repórteres Sem Fronteira (RSF).

Veja outros incidentes envolvendo o candidato tucano e a imprensa.

Em Porto Alegre o tucano irritou-se com um repórter do Valor Econômico quando foi questionado sobre a denúncia contra o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira Souza.

Serra ameaça deixar Programa Jogo do Poder, da CNT, por não concordar com perguntas feitas pela apresentadora Márcia Peltier.

Ele também acusou repórteres da TV Brasil e do sistema Radiobras de fazerem cobertura enviesada, além de Heródoto Barbeiro, então apresentador do programa Roda Viva.

A fama do candidato também está no youtube. Outro vídeo

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: